As cartas que nunca enviei

Entre tantos souvenirs que guardo comigo,
Estão as cartas que nunca enviei…
Repletas de frases bonitas,
Dedicatórias cheias de paixão e afeto,
Um amor contido e secreto,
Tanta coisa que desejei.
Ao escreve-las imaginava
O brilho no olhar da amada,
O rubor de sua face ao ler
O quanto a desejava todos os dias.
E como eram doces aqueles dias,
Como era doce o meu querer,
Pilhas e pilhas de cartas,
Letras desenhadas, coloridas,
Uma para cada dia de desejo,
Todas encerradas com um beijo,
Mas nunca enviadas.
Como eu gostaria que ela soubesse
Das minhas intenções, das minhas preces,
De como o meu corpo reagia
A cada pensamento cheio de alegria
Que eu detalhava naquelas cartas…
Que eu nunca enviei.
Lá estava tudo escrito,
O dito pelo não dito,
As confissões mais secretas,
Também as mais sinceras,
Porém, nunca enviadas.
Hoje penso como seria
Esses meus tristes dias,
Se a ela eu tivesse enviado,
Todos os dias, como pensado,
Essas cartas que eu escrevia.
Estaríamos hoje, lado a lado
Como dois apaixonados
Numa eterna fantasia?
Mas é tudo suposição,
E é só isso que ainda sei,
Feito lembranças de um passado
Onde tudo continuará guardado,
Feito as cartas que nunca enviei.

Colo de mãe

Mudei de cadeira, mudei de xícara,
joguei  fora o adoçante
e recriei meu café da manhã.
De nada adiantaram as mudanças,
tudo  tem outro gosto, tudo é fastio,
tudo  é uma esquisitice  aguda.
Estou macambúzia, gripada, mas nada dói em meu corpo.
Minha gripe é na alma, congestionada de saudade.
Ah, meu Deus! Dá-me a canequinha de lata,
o tamborete antigo e o colo de mãe
que  foram deixados  numa cozinha farta de aconchego.
Dá-me o fogão à lenha, o café de um coador de  pano
e os meus despreocupados anos de infância .
Hoje eu quero um remédio que me cure
dessa  dor inquietante de não  ser mais criança.

Inteira

Não é que eu queria
Construir um novo mundo
Eu só queria fazer parte deste
Estar na vida de alguém
E eu descobri que é a sua vida;
Eu regressei os meus sonhos
Para junto dos seus.
.
Eu estou inteira
Não estou pela metade;
Ainda vou caminhar
Na sua direção
E te abraçar;
.
Eu sei
É uma cena típica
De um romance,
Mas aqui o cenário
É de um amor real.