Querida

Tu és aquela que num belo dia de sol,
Numa tarde de verão, estavas na praia.
Tão bela que fazias a todos pulsarem os corações.

Teus olhos azuis, teus cabelos castanhos.
Teu corpo moreno, que a todos encantava.
E eu bem feliz, porque era o jovem,
A quem tu amavas.

E agora por que, que tudo acabou?
Se ainda permaneces na minha retina.
Com esses olhos tão lindos,
Essa boca perfeita e esse corpo divino,
Que a todos fascina.

Renasce o Amor

Porque fizestes renascer o amor,
Num peito já tão amargurado.
De tanto sofrer de amor,
Meu coração está magoado.
Por uma existência de lutas e fracassos,
De tanto amar estou virando trapo,
Sempre sem nunca ter sido compreendido.
A minha vida já não tem mais sentido,
Porque tu eras a minha única esperança,
Fingiste amar-me,
E eu, como criança,
Agradecido com belo presente,
Pus-me a sonhar feliz sorridente.
Mas como o sonho não é realidade,
Agora, sinto que foi tudo ilusão,
Por que brincar com um pobre coração?
Se tu sabias que irias fazê-lo sofrer.
Tu te divertes, com meu padecer,
Alegras-te com sofrimento meu?
Se for assim até ficarei feliz,
Por saber que agindo assim, tu tens felicidade,
E em troca do meu amor, tu me devolves maldade.
VIVALDO TERRES – ITAJAÍ – SC