Biblioteca e Livros

A palavra biblioteca tem sua origem no grego com a palavra de mesmo significado, BIBLIOTHEKE que por sua vez deriva de duas outras: BIBLION, que significa “Papel ou rolo com escrita” e THECA, que tem o significado de “depósito”.

A primeira biblioteca do mundo foi erguida em Nínive, a cidade mais importante da Assíria (atual Iraque), pelo rei Assurbanipal II, por volta do século 7 a.C. Nela, foram armazenadas milhares de tabuletas escritas com caracteres cuneiformes, a mais antiga forma de escrita que se conhece.

Em 29 de outubro de 1810, foi inaugurada a Biblioteca Nacional (antes chamada de Real Biblioteca), porém só foi de fato aberta ao público em 1814.

A maior biblioteca do mundo fica em Washington – EUA. Seu acervo tem mais de 155 milhões de itens, entre livros, manuscritos, jornais, revistas, mapas, vídeos e gravações de áudio. Curiosamente não tem cópia de todos os livros publicados no país.

Uma das menores fica na cidade portuguesa de Barcelinhos, próxima aos Caminhos de Santiago. Instalada em uma antiga cabine telefônica em estilo inglês às margens do rio Cávado. As obras disponíveis são periodicamente renovadas, onde se encontra desde poesia a publicações científicas nos mais diferentes idiomas, bem como revistas e jornais do dia.

Cemitério, este é o local da Biblioteca Comunitária Caminhos da Leitura, que fica dentro do Cemitério Colônia em Parelheiros, zona sul de São Paulo. Seu acerto é de 4.500 livros.

————— L I V R O S —————

O primeiro livro que se tem notícia é “Diamond Sutra”, um compilado de textos budistas produzido pelos chineses em 868 d.C. com uma técnica rudimentar que consistia em entalhar letras em bloquinhos de madeira e depois decalcá-las sobre o papel. Entretanto, a Bíblia de Gutenberg é considerada o primeiro livro impresso da história, um cópia em latim de um exemplar de 380 d.C.

O Bloomsday é um feriado comemorado em 16/06 na Irlanda, em homenagem ao livro Ulysses, de James Joyce. É o único feriado em todo o mundo dedicado a um livro, excetuando-se a Bíblia.

Publicado pela editora japonesa Toppan Printing o menor livro do mundo, de apenas 0,75 milímetros, contendo 22 páginas. A obra é “O Camaleão”, do dramaturgo russo Anton Pavlovitch Tchecov.

Nos dias de hoje, o maior é uma edição especial do livro O Pequeno Príncipe com 2 metros de altura por 1,54 metro de largura, totalizando 250 quilos e consomem 450 m2 de papel. O recorde, registrado no Guinness, foi estabelecido na Bienal do Livro do Rio de Janeiro de 2007.

Já o Codex Gigas, também conhecido como a “Bíblia do Diabo“, realmente é o maior livro do mundo, feito no início do século 13 em um monastério na Bohemia. A criação destes livros era um dos trabalhos mais especializados dos monges. Porque e por quem a Bíblia do diabo foi feita, é um mistério até hoje. Conta a lenda que o livro foi escrito por um monge que recebeu a ordem de fazer o livro em uma única noite como forma de escapar da punição por quebrar o código monástico. O monge conseguiu fazê-lo e seu superior mesmo assim o puniu. O monge ficou irado e resolveu pedir ajuda a ninguém menos que Satã.